1 Agosto 2021, Domingo
- PUB -
Início Desporto Setubalense Nuno Tavares abraça últimos desafios nos areais nacionais e italianos

Setubalense Nuno Tavares abraça últimos desafios nos areais nacionais e italianos

Após conquistar medalha de bronze pelo Vitória FC nos Estados Unidos

“Irei ajudar os clubes que irei representar a atingirem os seus objectivos”, garante.

 

- PUB -

Depois de em meados de Junho ter ajudado a equipa de futebol de praia do Vitória FC a conquistar o 3.º lugar no “North American Sand Soccer Campionships 2021”, maior torneio norte-americano da modalidade que decorreu em Virginia Beach, nos Estados Unidos da América (EUA), o sadino Nuno Tavares vai agora abraçar projectos em Portugal e Itália, colocando depois de ambos um ponto final numa carreira que dura há mais de duas décadas.

Aos 45 anos, o jogador vai vestir a camisola do Nacional da Madeira, no campeonato nacional português (22 a 25 de Julho) e Eurowinners (Liga dos Campeões de Futebol de Praia) já esta semana, e os transalpinos do Romagna Beachsoccer na Taça de Itália, país em que se joga um dos melhores campeonatos do mundo e em que se despedirá dos areais. “Este será o meu último ano a jogar futebol de praia. Algum dia chegaria o momento de pendurar os chinelos. Já são mais de 20 anos a jogar ao mais alto nível, com e contra os melhores jogadores do mundo. Este ano, com a mesma ambição, pretendo ajudar os clubes que irei representar a atingirem os seus objectivos”.

Ao nosso jornal, o ex-vitoriano confessou estar entusiasmado pelos novos projectos que tem pela frente, a começar pelo regresso ao emblema madeirense. “Após dois anos de ausência dos areais portugueses por opção, é com muita honra e orgulho que voltarei a defender as cores do CD Nacional da Madeira, mas desta vez no campeonato nacional e Eurowinners (Liga dos Campeões da modalidade)”.

- PUB -

Nuno Tavares não esconde que a ligação afectiva ao Nacional, clube que há nove anos tinha ajudado a fazer história, teve influência na sua decisão de envergar a camisola alvi-negra. “Já em 2012 tinha ajudado o clube a fazer história, pois fomos campeões no torneio de Oceanside nos Estados Unidos (USA CUP). É um clube que me diz muito e que tem um historial no panorama nacional e internacional da modalidade”, vincou.

O ex-internacional A por Portugal recordou que também no futebol 11 a Madeira fez parte do seu percurso desportivo. “Vais ser fantástico poder voltar ao Porto Santo, uma vez que durante quatro épocas representei o Portosantense em futebol 11). Nessa minha última época na modalidade também ajudei a fazer história ao subirmos de divisão”, disse, confessando-se “ansioso por voltar á ilha Dourada” porque tem lá muitos amigos, facto que o leva a firmar que tem “uma costela madeirense”.

O setubalense Nuno Tavares explicou os moldes em que vai decorrer a competição. “Iremos disputar o Campeonato Nacional (série Madeira) em Porto Santo, que será a 1.ª edição da série do arquipélago madeirense a ser disputada. Depois, o campeão regional irá marcar presença na final-eight, de 6 a 8 de Agosto, em que os dois primeiros classificados ascendem à primeira divisão (Elite) da prova”.

- PUB -

 

Mais uma experiência em Itália

 

Depois de ter liderado o Vitória no “North American Sand Soccer Campionships 2021”, que decorreu em Virginia Beach, nos EUA, após vencer o NBSL, por 6-3, no jogo de atribuição do 3.º e 4.º lugar, Itália é o país que segue na experiência internacional que se segue através do convite que lhe foi feito pelo emblema do Romagna Beachsoccer, que vai representar na Taça de Itália.

Antes, vários foram os clubes que Nuno Tavares representou naquele país. “Durante oito épocas joguei num dos melhores campeonatos do mundo de futebol de praia (Serie A – Itália), e foi com muita honra que representei clubes como: Sambenedettese BS (campeão – Taça de Itália), Lázio BS (vice-campeão), Viareggio BS (vice-campeão), Nápoles BS e Licata BS. Este ano irei voltar pela última vez para representar o Romagna Beachsoccer na Taça de Itália”.

De forma a apresentar-se na melhor forma em ambas as competições que decorrem no Verão, o jogador não tem descurado a sua preparação nas últimas semanas, trabalhando de forma afincada. “Tenho trabalhado muito nos últimos meses para me preparar para competir num nível elevado e sinto-me preparado para os próximos desafios que se avizinham”, assegura.

Ricardo Lopes
Jornalista
- PUB -

Mais populares

Moradores na Quinta da Amizade contestam fogos municipais, mas vereador Carlos Rabaçal promete valorização

Na calha pode estar a construção de 268 fogos. Os residentes temem densidade populacional e perderem conforto   Os moradores na Quinta da Amizade, na freguesia...

“Quero fazer esta época o jogo de despedida para depois assumir o cargo de treinador”

“Não me ofereço aos clubes e não peço favores a ninguém, se tiver que treinar será onde me queiram e onde acreditem em mim”, refere Paulo Catarino

Península de Setúbal com mais 29 mil pessoas e Litoral Alentejano perde pouco em dez anos

Censos de 2021 indicam que Palmela é o concelho da península que registou maior aumento da população residente. Odemira é o que mais cresce...
- PUB -