1 Agosto 2021, Domingo
- PUB -
Início Desporto “Não fiquei desiludido mas orgulhoso de ter treinado este grupo de jogadores”

“Não fiquei desiludido mas orgulhoso de ter treinado este grupo de jogadores”

Rui Fonseca, treinador do Brejos de Azeitão

CCDBA falhou o objectivo mas alimentou o sonho da subida de divisão até à última jornada. Equipa técnica e direcção vão agora reunir para decidir o futuro

 

- PUB -

O Brejos de Azeitão partiu para a última jornada do Campeonato Distrital da 2.ª Divisão com hipótese de ficar em segundo lugar que lhe permitiria disputar o play-off de promoção mas as coisas não correram bem e o objectivo não foi conseguido.

 

Rui Fonseca, o treinador da equipa, na entrevista que concedeu ao SETUBALENSE fez o balanço da época desportiva, falou do jogo decisivo, do sonho que a equipa alimentou e da importância de ter tido no plantel jogadores com a experiência do Marco Bicho e do Paulo Catarino.

- PUB -

 

 

O jogo decisivo com o Comércio Indústria até começou bem mas depois a equipa baqueou por completo. Como explica o sucedido?

- PUB -

De facto assim foi. Dependíamos apenas de nós para disputar o play-off de subida, mas não conseguimos levar a melhor sobre uma equipa muito bem organizada e a praticar um bom futebol. Até começámos bem, pois estivemos na frente do marcador, mas depois o Comércio reagiu de forma muito competente e nós não tivemos argumentos para contrariar.

 

Ficou desiludido com o que se passou no encontro?

Fiquei triste com o resultado que obtivemos, mas não podia ficar desiludido com os rapazes. Eles foram notáveis ao longo destes tempos difíceis, e não só, não fiquei desiludido, mas sim muito orgulhoso por ter sido o treinador deste grupo de trabalho que trouxe até á última jornada um sonho de subida. Foram estes jogadores que proporcionaram às pessoas do CCDBA andarem satisfeitas e sonhadoras semana após semana, e isso só foi possível, pela forma séria e de grande compromisso que os rapazes tiveram.

 

A equipa foi alimentando o sonho da subida de divisão. Alguma vez sentiu que essa possibilidade corria perigo ou acreditou sempre que seria possível?  

O que o grupo de trabalho realizou tem de encher de satisfação todas as pessoas que gostam do CCDBA, após os três primeiros jogos tínhamos três vitórias, para os últimos três jogos apenas conseguimos um empate. Haverá com certeza muita justificação para o sucedido, mas eu prefiro dar os parabéns aos nossos adversários ao invés de ir buscar desculpas. Dependíamos de nós, e não conseguimos, não fomos suficientemente fortes.

 

O ingresso do Marco Bicho foi para reforçar o objectivo?

O Marco Bicho foi um dos que nos veio dar uma ajuda, juntamente com o Iddy, Baguinho, Edi e Patrick, o que pretendíamos era trazer qualidade e experiência para podermos enriquecer o trabalho com a rapaziada que já cá estava. Além disso o objectivo principal era dar uma imagem nova ao CCDBA, dar a imagem de bom futebol, de boa organização e de disciplina, para que no futuro o clube possa ser desejado por novos jogadores, e isso já está a acontecer, ainda agora acabou a época e já muito jogadores se ofereceram para jogarem aqui na próxima época.

 

E o Paulo Catarino, que viveu um momento inesquecível no último jogo do campeonato?

O Catarino tem uma história no futebol e na vida que é simplesmente linda, e eu podendo contribuir para um dos últimos sonhos dele não iria com certeza deixar de o fazer, o futebol é muito mais do que golos marcados, golos sofridos, é feito também destes momentos mágicos. Relativamente à sua importância no plantel, claro que foi importante, obviamente não tanto em campo, pois a idade já pesa e o Catarino não teve muitos minutos, mas foi muito importante no dia-a-dia, naquilo que trazia e passava aos seus colegas.

 

Qual o balanço que faz deste campeonato?

Foi uma passagem bonita do CCDBA neste final de época, mas não nos podemos esquecer do seu início, e que quando cheguei ao clube tínhamos zero pontos e com um plantel completamente desfeito, no dia em que fui apresentado quatro jogadores decidiram sair do clube em solidariedade com o anterior treinador, na semana seguinte saíram mais dois atletas, todos eles com enorme peso e qualidade no plantel. Por isso tivemos de refazer uma equipa nova, e por isso é que digo (na minha opinião) que fizemos uma excelente época.

 

Na próxima época vai continuar no Brejos de Azeitão?

Iremos agora reunir, está já agendada para o início da próxima semana uma reunião entre a direcção e a equipa técnica para decidir o que será melhor para ambos.

- PUB -

Mais populares

Moradores na Quinta da Amizade contestam fogos municipais, mas vereador Carlos Rabaçal promete valorização

Na calha pode estar a construção de 268 fogos. Os residentes temem densidade populacional e perderem conforto   Os moradores na Quinta da Amizade, na freguesia...

“Quero fazer esta época o jogo de despedida para depois assumir o cargo de treinador”

“Não me ofereço aos clubes e não peço favores a ninguém, se tiver que treinar será onde me queiram e onde acreditem em mim”, refere Paulo Catarino

Península de Setúbal com mais 29 mil pessoas e Litoral Alentejano perde pouco em dez anos

Censos de 2021 indicam que Palmela é o concelho da península que registou maior aumento da população residente. Odemira é o que mais cresce...
- PUB -