21 Junho 2021, Segunda-feira
- PUB -
Início Desporto “Sinto um orgulho tremendo por representar o meu clube e cidade num...

“Sinto um orgulho tremendo por representar o meu clube e cidade num torneio de classe mundial”

Prova internacional de futebol de praia decorre entre 11 e 13 de Junho nos EUA

Aos 45 anos, sadino Nuno Tavares despede-se dos areais com a camisola do Vitória FC.

 

- PUB -

Aos 45 anos, Nuno Tavares, campeão nacional pelo Vitória FC de futebol de praia em 2008 2010, prepara-se para representar o clube pela última vez num dos maiores torneios internacionais da modalidade. De 11 a 13 de Junho, em Virginia Beach, nos Estados Unidos da América (EUA), o sadino, que tem viagem marcada para o próximo dia 5, vai jogar e treinar a equipa no North American Sand Soccer Campionships 2021, torneio tutelado pela Beach Soccer Worldwide (FIFA). “Tudo farei para que o clube e a minha cidade sejam reconhecidos além-fronteiras”, disse em entrevista ao jornal O SETUBALENSE.

 

Como surgiu a oportunidade de o Vitória FC estar representado no Torneio?

- PUB -

O convite para este torneio, que é um dos melhores torneios de futebol de praia do mundo e é tutelado pela FIFA, surgiu através de um amigo, ex-jogador de futebol de praia dos Estados Unidos que está ligado à modalidade. Como esse meu amigo sabia o quanto eu sonhava um dia poder levar o Vitória a um torneio internacional de grande dimensão, foi-me feito esse convite e, como é óbvio, aceitámos.

A prova realiza-se de 11 a 13 de Junho. Como será feita a preparação e como será composta a equipa do Vitória? Sentem-se preparados?

Sinto-me preparado porque já faz tempo que estou em preparação. Tinha inicialmente estipulado que ia ao torneio jogar por uma equipa americana, mas, como surgiu esta oportunidade, respeitando toda a gente, teria sempre de dar prioridade ao Vitória. Quando à preparação dos outros atletas, todos são jogadores de selecções da América Central e do Norte, nomeadamente dos EUA, Canadá e Costa Rica. Todos têm vindo a treinar há alguns meses e terminaram recentemente a liga americana. Além disso, têm os estágios das respectivas selecções porque vão fazer o apuramento para o Mundial, por isso, pelo menos fisicamente estão preparados. Iremos reunir alguns dias antes para preparar o torneio.

- PUB -

O que pode o Vitória, que o terá como treinador e jogador, alcançar num torneio que reúne jogadores de topo a nível mundial?

Provavelmente vou jogar mais do que treinar. Como disse é um torneio de alto nível que reúne equipas de topo mundial. Será uma honra levar o Vitória a uma prova desta dimensão. Para mim, é um sonho tornado realidade poder levar o Vitória a um dos melhores torneios do mundo. Tenho noção de que a fasquia será alta porque existem equipas muito bem preparadas, que já participaram antes na competição. Vamos dar o nosso melhor e procurar chegar o mais longe possível. Claro que sonho em ganhar o título, mas uma coisa é sonhar e outra é consegui-lo. Como sempre, vamos lutar pelos nossos objectivos. No entanto, garanto que tudo farei, como sempre, para que o clube e a minha cidade sejam reconhecidos além-fronteiras.

No North American Sand Soccer Campionships 2021 vão participar mais de 500 equipas, distribuídas por vários escalões…

Sim. A prova movimenta mais de 100 mil pessoas nos dois dias do torneio. Desde crianças com seis e sete anos até aos seniores em que o Vitória participará e contará com um total de 12 a 16 equipas em competição. As equipas envolvidas serão masculinas, femininas e, também, mistas.

Quão especial é para si levar o Vitória a uma competição desta envergadura?

Quem priva comigo, quem me conhece e me quer bem, sabe bem o que este feito significa pra mim. Foi neste enorme clube que comecei a dar os primeiros passos na modalidade e ao meu Vitória devo tudo o que consegui atingir na minha carreira. Foi por envergar esta camisola que consegui chegar a Seleção Nacional, um orgulho imenso pra mim. Sempre lutei e dediquei-me muito para elevar o nome do clube, faço-o todos dias, ajudei a conquistar dois títulos nacionais e vários torneios. Já são quase 20 anos a vestir esta camisola com muita dedicação, empenho e orgulho nesta maravilhosa modalidade, e neste fantástico torneio farei o meu último jogo como jogador do meu Vitória. Algum dia tinha de ser. Sinto um orgulho tremendo por poder representar o meu clube do coração e a minha linda cidade ao mais alto nível num torneio de classe mundial e considerado dos melhores do mundo pela sua dimensão.

Como surgiu a sua ligação ao Vitória FC?

Tenho 45 anos e sou nascido e criado em Setúbal. Como disse, a minha ligação ao futebol de praia do Vitória tem já perto de 20 anos. Em Portugal, sempre representei o clube, nunca joguei por nenhuma outra equipa. Tudo o que consegui até hoje na modalidade foi, em grande parte, por ter começado a jogar futebol de praia no Vitória. Antes disso, já em criança tive uma forte ligação com o clube. Joguei na equipa de infantis e fiz as camadas jovens do clube. Entretanto emigrei, mas fiquei sempre ligado ao clube.

Até quando pensa jogar pelo clube?

Este será o meu último torneio a jogar pelo Vitória. Quero despedir-me de forma digna e o melhor que conseguir. Até ao final do ano ainda poderei estar envolvido num ou outro projecto, uma vez que o Vitória não participa no campeonato de Portugal, aí sim será o meu último projecto como jogador. Se fosse futebol diria que iria arrumar as chuteiras, mas como se trata de futebol de praia, vou pendurar os chinelos (risos).

Se tivesse de eleger o ponto alto da sua carreira, qual seria?

Fui campeão nacional por duas vezes com o Vitória, em 2008 e 2010. Também fui internacional por Portugal mais de 30 vezes, durante três ou quatro anos, em que, entre outros títulos, vencemos o Torneio da Tailândia em 2013, conquistámos a medalha de bronze no Mundial e fomos campeões europeus.

Ricardo Lopes
Jornalista
- PUB -

Mais populares

Moradores de cooperativas em Azeitão preocupados com leilão das suas casas

Os moradores da Cooperativa de Habitação e Construção Económica Bairro dos Trabalhadores, em Azeitão, foram recentemente surpreendidos com a informação de que as suas...

Burger King abre este Verão na Quinta Fonte da Prata

Novo espaço vai criar 20 postos de trabalho e terá Drive In disponível   O novo restaurante da cadeia norte-americana Burger King, cuja estrutura encontra-se em...

Nuno Pinto: “Para o ano voltaremos a tentar ainda mais fortes”

“Sem sombra de dúvidas, foi a temporada mais complicada da minha carreira”, afirma.
- PUB -