14 Maio 2021, Sexta-feira
- PUB -
Início Desporto Vitória perde jogo em que actuou contra 10 desde os 17 minutos

Vitória perde jogo em que actuou contra 10 desde os 17 minutos

Sadinos perdem invencibilidade e atrasam-se na corrida pela subida de divisão

Golo de Bruno Ventura não conseguiu evitar derrota (2-1) em Leiria

 

- PUB -

Apesar de ter jogado mais de 70 minutos em superioridade numérica (desde os 17 minutos), o Vitória Futebol Clube perdeu este domingo, por 2-1, no reduto da União de Leiria. O desaire colocou um ponto final numa série de 21 jogos oficiais dos sadinos no Campeonato de Portugal sem perder. Os golos dos anfitriões foram apontados aos 71 e 78 minutos, enquanto o tento dos verdes e brancos foi da autoria de Bruno Ventura, aos 88 minutos.

Com este resultado, o Vitória, depois de jogadas duas jornadas na fase de acesso (Zona Sul) à II Liga, está agora na última posição da tabela com um ponto, enquanto os unionistas e o Torreense seguem no segundo posto com três pontos, menos um que o líder Estrela da Amadora.

Quando entraram este domingo à noite em campo no Estádio Dr. Magalhães Pessoa, leirienses e setubalenses já tinham conhecimento que o Estrela da Amadora tinha vencido horas antes o Torreense. Com o 3-0 aplicado pelos amadorenses no Estádio Manuel Marques, em Torres Vedras, União em Vitória sabiam de antemão que só um êxito impediria o Estrela se destacar na frente da tabela classificativa.

- PUB -

Em comparação com o jogo da jornada inaugural, que terminou a 22 de Abril com uma igualdade (0-0) no Estádio do Bonfim com o conjunto da Amadora, os comandados de Alexandre Santana fizeram apenas uma alteração no onze. Após falhar o último encontro, Gonçalo Batista entrou para o lugar de João Marques no meio-campo.

Nove anos depois de ambos os emblemas se terem defrontado pela última vez no escalão principal – com um triunfo do Vitória (1-0) – o encontro começou com ambas as equipas a procurarem as balizas contrárias. O primeiro sinal de aviso foi dado pelos anfitriões que, aos quatro minutos, viram Rui Gomes rematar em zona frontal ao lado do poste esquerdo da baliza defendida por João Valido.

Do lado do Vitória, o avançado Mendy esteve muito activo no início do encontro, causando várias vezes dificuldades à defesa adversária. Num desses lances, aos 17 minutos, o guineense conseguiu fugir à marcação e, quando se encaminhava para a área leiriense, foi travado em falta pelo central brasileiros Victor Massaia, que acabou expulso na sequência da infracção cometida.

- PUB -

Aos 20 minutos, na cobrança do livre directo resultante do derrube a Mendy assinaldo pelo árbitro João Pinho (Associação de Futebol de Aveiro), o defesa esquerdino Nuno Pinto rematou com perigo sobre a trave da baliza do guarda-redes Fábio Ferreira. Apesar de ter ficado em inferioridade numérica, a União não se atemorizou e continuou a criar oportunidades no sector ofensivo.

Maios perigoso, o Vitória criou ainda antes da meia-hora de jogo duas boas ocasiões para inaugurar o marcador. Aos 27 minutos, Zequinha, à entrada da área, desferiu um remate colocado que só não deu golo devido a uma boa intervenção do guardião dos leirienses. Volvidos dois minutos foi a vez de Mendy, após assistência de Gonçalo Batista na direita, rematar para as nuvens quando poderia ter feito muito melhor.

Mesmo a actuar com menos um elemento desde os 17 minutos, a U. Leiria também conseguiu colocar em sobressalto a defesa dos verdes e brancos. Os lances mais perigosos ocorreram aos 43 e 45 minutos quando Rui Gomes (rematou cruzado ao lado da baliza) e Perdigão (falhou emenda depois de uma defesa incompleta de João Valido e mau alívio de François) desperdiçaram os respectivos lances, mantendo-se por isso o 0-0 no final do primeiro tempo.

No segundo tempo, a União esteve mais atrevida nos minutos iniciais, mas as melhores oportunidades de golo pertenceram ao Vitória. Aos 55 minutos, Zequinha desmarcou-se na esquerda e rematou para defesa atenta de Fábio Ferreira. No minuto seguinte foi a vez do central João Serrão tentar a sua sorte num remate forte de fora da área que saiu sobre a trave da baliza dos anfitriões.

Numa altura em que o Vitória precisava de eficácia, os seus jogadores teimavam em ser perdulários nas várias ocasiões em que se acercaram à baliza contrária. Exemplo disso aconteceu aos 61 e 62 minutos, quando o médio Gonçalo Batista, depois de um bom remate do meio da rua travado pelo guarda-redes do conjunto unionista, rematou de forma disparatada muito longe do alvo na segunda vez que visou a baliza de Fábio Ferreira.

Aos 69 minutos, o Vitória voltou a criar perigo, desta vez num cabeceamento do capitão José Semedo que voltou a ser defendido pelo guarda-redes dos leirienses. Pouco depois o Vitória comprovou o ditado “quem não marca sofre”. Aos 71 minutos, na cobrança de um canto de Andézinho no flanco direito, Babanco cabeceou para Diego Galo que, da mesma forma, rematou para o 1-0 dos anfitriões, lance em que a defesa sadina ficou mal na fotografia.

Em desvantagem no marcador e em vantagem no número de jogadores em campo, os comandados de Alexandre Santana procuraram reagir ao golo sofrido. Aos 73 minutos, após assistência de Nuno Pinto, Mendy (claramente em noite desinspirada) cabeceou sobre a trave. Já depois de ter feito um par de substituições, Alexandre Santana viu o cenário complicar-se para a sua equipa quando ampliou o marcador para 2-0.

Acabadinho de entrar no encontro, o avançado senegalês Alioune Badara foi 100 por cento eficaz ao chegar ao golo na primeira vez que tocou na bola, aos 78 minutos. O 2-0 dos leirienses, mesmo a actuar com 10 jogadores contra 11 desde os 17 minutos, deitou por terra a esperança do Vitória em reentrar na discussão do resultado. A derrota sofrida, além de ter deixado o Vitória no último lugar da classificação do grupo, pôs fim a uma série de 21 partidas oficiais no Campeonato de Portugal sem derrotas.

Ainda antes do final, a confirmar a noite desinspirada dos setubalenses na finalização, François foi à área contrária cabecear ao poste direito da baliza da U. Leiria. Só aos 88 minutos, um remate em arco de Bruno Ventura, que acabou por desviar no guardião Fábio Ferreira depois de embater na trave, o Vitória conseguiu reduzir o marcador para 2-1, que acabou por ser insuficiente para impedir a derrota em Leiria.

Ricardo Lopes
Jornalista
- PUB -

Mais populares

GNR desmantela maior rede de tráfico de amêijoa do Tejo em mega-operação com 200 militares

Operação resultou na detenção de seis homens e duas mulheres e na apreensão de 120 mil euros, 22 veículos e 14 embarcações   Um grupo de...

Luís Maurício: “Vamos fazer tudo para criar a polícia municipal”

Cabeça-de-lista do Chega à Câmara de Setúbal diz que concelho é inseguro e quer videovigilância em certas zonas da cidade   Luís Maurício, de 42 anos,...

Detidos em operação internacional de captura de amêijoa no Tejo são portugueses

Detidos serão presentes amanhã e quinta-feira ao tribunal do Montijo para 1.º interrogatório e aplicação das respectivas medidas de coacção   Os cinco detidos numa mega-operação...
- PUB -