8 Maio 2021, Sábado
- PUB -
Início Desporto Vitória FC e Estrela da Amadora ineficazes empatam a zero no Bonfim

Vitória FC e Estrela da Amadora ineficazes empatam a zero no Bonfim

Sadinos e amadorenses protagonizaram jogo equilibrado e de qualidade

Equipa setubalense com exibição positiva no arranque da fase de acesso (Zona Sul) à II Lig

 

- PUB -

O Vitória Futebol Clube e o Estrela da Amadora, emblemas que no passado protagonizaram vários duelos no escalão principal de futebol, empataram (0-0) esta quinta-feira no Estádio do Bonfim, em jogo da jornada inaugural da fase de acesso (Zona Sul) à II Liga. Apesar da ausência de golos no encontro, ambos os conjuntos protagonizaram um bom espectáculo, acabando sadinos e amadorenses por somarem um ponto cada no arranque desta fase da prova.

Não obstantes as oportunidades mais flagrantes da partida terem pertencido aos forasteiros que acertaram por duas vezes nos ferros da baliza defendida por João Valido, os anfitriões também dispuseram de soberanas oportunidades para marcar. No entanto, ao contrário do que aconteceu noutros jogos, a pontaria e discernimento na hora H esteve longe de ser a desejada pelos comandados de Alexandre Santana.

A primeira parte foi interessante e com vários momentos de qualidade. Os forasteiros entraram melhor e conseguiram ter o ascendente nos primeiros 15 minutos. Nesse período, os vencedores da série G colocaram várias vezes em sobressalto a defesa verde e branca, que aos cinco minutos viram o avançado Paollo Madeira, após canto de Sérgio Conceição, deixar um sério aviso ao desviar de calcanhar ao lado do poste esquerdo.

- PUB -

O atacante brasileiro foi o homem que mais calafrios causou junto da valiza de João Valido, guarda-redes que, aos 12 minutos, viu Paollo Madeira ficar ainda mais perto de inaugurar o marcador num remate ao ferro. Após boa jogada do ataque dos amadorenses, o jogador, de 24 anos, acertou em cheio no ângulo superior esquerdo da baliza vitoriana que foi tomada de assalto nos minutos iniciais.

O susto teve o condão de fazer o Vitória reagir, equilibrar e passar a ter algum ascendente a partir dos primeiros 15 minutos, altura em que houve uma reacção tímida dos sadinos ao domínio dos forasteiros. O despertar aconteceu através de um remate de fora da área de Zequinha que foi facilmente defendido pelo guarda-redes Filipe Leão, que volvidos três minutos viu os anfitriões ficarem perto do golo em dois lances diferentes.

O primeiro aviso veio de um livre directo apontado na direita por Bruno Ventura que levou a bola a passar perto do poste esquerdo. Logo a seguir, uma perda de bola da defesa do Estrela permitiu a Mendy e Zequinha ficarem em posição privilegiada para marcar, mas a eficácia não foi a desejada pela dupla atacante que poderia ter feito melhor quando estavam em zona frontal à entrada da área.

- PUB -

Num duelo marcado pelo equilíbrio e muita luta a meio-campo, os setubalenses voltaram a acercar-se da área contrária aos 26 minutos. Uma excelente jogada de envolvência em que intervieram vários atletas criou perigo num remate de Bruno Ventura que acabou por ser desviada pela linha de fundo por um opositor. Na sequência do canto, a bola sobrou para o mesmo Bruno Ventura que rematou de fora da área para defesa atenta de Filipe Leão.

O Estrela, que mostrou no jogo ser uma equipa com qualidade para resolver o jogo em qualquer momento, respondeu à melhor fazer do Vitória, mais uma vez por Paollo Madeira, aos 35 minutos. Após assistência da direita, o avançado, mesmo com dois adversários a pressioná-lo, quase desviou a bola com êxito para o golo. Aos sadinos valeu na ocasião a acção dos centrais João Serrão e François e do guarda-redes João Valido a evitar males maiores.

Antes do intervalo, os comandados de Alexandre Santana conseguiram criar mais dois lances de perigo na área do emblema da Amadora. Aos 37 minutos, uma boa combinação entre Mendy, Semedo e Zequinha permitiu a este último a desferir um remate cruzado a centímetros do poste direito. Na derradeira jogada antes do final do primeiro tempo, o capitão José Semedo, após canto de Bruno Ventura, desviou de cabeça ao lado do alvo.

A segunda parte começou sem alterações nas duas equipas. O primeiro lance de perigo após o reatamento (55 minutos) pertenceu ao Vitória e foi protagonizado pelo avançado Zequinha, goleador do conjunto setubalense que ainda deve estar a questionar-se sobre a forma como falhou ao segundo poste o cabeceamento a um cruzamento de João Marques do flanco direito.

Apesar de o caudal ofensivo de ambas as equipas ter sido inferior ao apresentado no primeiro tempo, as oportunidades de golo continuaram a surgir. Aos 64 minutos, assistido por Bruno Ventura, Zequinha voltou a alvejar a baliza contrária num remate que foi defendido pelo guardião Filipe Leão. No minuto seguinte, na baliza contrária, foi a vez de Diogo Clemente rematar sobre a trave da baliza de João Valido.

Tal como tinha sucedido na primeira parte, o Vitória foi bafejado pela sorte aos 68 minutos, altura em que o Estrela da Amadora voltou a acertar no ferro da baliza de João Valido, que, apesar da estirada, nada conseguiria fazer para desviar a bola para fora ao remate forte e colocado desferido por Diogo Leitão acertou no poste direito.

Não obstante o sério aviso, a equipa sadina nunca perdeu o controlo do jogo. Organizados e a saírem com critério para os lances ofensivos, o Vitória respondeu em cabeceamentos que erraram o alvo. Aos 75 e 77 minutos, respectivamente, Zequinha (após cruzamento de André Sousa) e Mendy (após canto de Bruno Ventura remataram de cabeça ao lado do poste direito da baliza de Filipe Leão.

Até ao final de um jogo em que ambos os emblemas proporcionaram uma partida de qualidade, o Estrela da Amadora voltou a visar a baliza de João Valido que, aos 85 minutos, viu o recém entrado Leandro Tipote cabecear ao lado do poste direito da baliza dos setubalenses, que, após o empate de ontem, vistam na próxima jornada o reduto da União de Leiria (2 de Maio).

Ricardo Lopes
Jornalista
- PUB -

Mais populares

Barcos da Transtejo/Soflusa param travessia do Tejo a 20 de Maio

Na reunião de hoje com a administração da empresa, e conforme o que tinha sido decidido em plenário de trabalhadores da semana passada, o...

Sindicato não aceita aumentos de salários propostos pela administração da Autoeuropa

Administração da fábrica da Volkswagen em Palmela quer acordo que prevê aumentos salariais a três anos em função da taxa de inflação, sindicato contesta

Empresa dedicada à comercialização de canábis chega a Setúbal com nova unidade no parque BlueBiz

Espaço servirá para pós-colheita da planta medicinal. Produtora escolheu a cidade sadina “por possuir excelentes acessibilidades e oferecer flexibilidade nas suas instalações”   A empresa Clever...
- PUB -