16 Maio 2022, Segunda-feira
- PUB -
InícioDesportoVITÓRIA: «Sinto que tenho capacidade para ser o treinador»

VITÓRIA: «Sinto que tenho capacidade para ser o treinador»

Decisão de ser o líder técnico até ao final da época é do presidente, diz Sandro Mendes deixando uma garantia

 

- PUB -

Com o presidente Vítor Hugo Valente a assistir na primeira fila da sala de imprensa do Estádio do Bonfim, o treinador do Vitória FC, Sandro Mendes, respondeu às perguntas dos jornalistas, após o empate (1-1) obtido anteontem com o Sporting. Um dos temas que mais curiosidade suscita neste momento prende-se com o futuro do técnico que até há poucos dias era ‘apenas’ director desportivo.

Questionado sobre se se sente como o homem certo para liderar os destinos do clube até ao final da época, o antigo capitão foi peremptório. “Sou o homem certo para fazer o que o presidente e a administração entenderem. Sinto que tenho capacidade para o fazer da mesma forma que tinha para as funções que desempenhava até agora”, disse, deixando uma garantia: “Serei o treinador do Vitória no domingo, na Madeira [diante do Nacional].

O histórico capitão dos sadinos, de 41 anos, sentou-se pela primeira vez no banco de suplentes como treinador da equipa principal, algo que não o deixou indiferente. “Foi uma sensação nova. Penso que correu bem para estreia e que não defraudámos a expectativas”, disse o técnico desejando que o jogo com os leões possa ser num clique para o futuro. “Os jogadores foram guerreiros e demonstraram que têm qualidade. Por pouco, a vitória não nos sorriu. Quem joga bem está mais perto de ganhar”.

- PUB -

Apesar de ter apenas orientado três treinos, Sandro Mendes já conseguiu implementar algumas alterações. “Não podemos mudar tudo nem muita coisa em três treinos. Tenho a minha ideia de jogo, conheço a mística do Vitória e faço o meu trabalho enquanto aqui estiver. Não abdicarei das minhas ideias”, assegurou.

Sobre o embate com o Sporting, o treinador admite que o adversário possa ter sido surpreendido pela forma como o Vitória se apresentou em campo. “Sim, principalmente na primeira parte. Na primeira parte vi um Sporting um pouco sem ideias, não sei se devido ao cansaço. Não estariam à espera de um Vitória um pouco à Vitória”.

Os sadinos somaram um ponto, mas Sandro Mendes não considera que tenha sido um empate com sabor a vitória. “Um empate vale um ponto e não três como valeria a vitória. Na primeira parte, conseguimos anular o Sporting, criar oportunidades de golo e ter bola. Na segunda, caímos um bocadinho. Tivemos uma infelicidade com o Pedrosa que entrou e se lesionou. O Sporting teve mais bola nesse período e muitos cruzamentos mas sem grande perigo. Que me lembre, não criaram uma oportunidade de golo clara, mas têm um jogador [Bas Dost] que, em meia oportunidade, faz um golo”.

- PUB -

Duas baixas e três regressos na Madeira

Menos de 24 horas depois da partida com o Sporting, Sandro Mendes deu ontem de tarde início, em Palmela, à preparação do embate de domingo, 15 horas, no reduto do Nacional. Frente ao conjunto madeirense, 13.º classificado da I Liga, com 19 pontos (menos um que os sadinos que estão na 11.ª posição), o técnico não pode contar com o contributo de Rúben Micael, médio que completou uma série de cinco cartões amarelos e vai cumprir castigo.

Por razões diferentes, André Pedrosa, que se lesionou logo depois de ter entrado em campo com o Sporting (substituiu Zequinha aos 68 minutos), também vai ficar fora das opções. O jogador, que depois do encontro deixou o estádio apoiado em canadianas, está a ser acompanhado pelo departamento médico.

As boas notícias para o conjunto setubalense prendem-se com os regressos do defesa Gustavo Cascardo e dos médios José Semedo e Éber Bessa, jogadores que cumpriram uma partida de suspensão anteontem. Na Choupana, Nacional e Vitória vão medir forças pela terceira vez em 2018/19. Até ao momento os insulares levam vantagem no confronto directo, uma vez que venceram em Setúbal (2-1) a 26 de Agosto do ano passado, a contar para a 3.ª jornada do campeonato, e empataram 3-3, a 16 de Setembro, na Taça da Liga, partida em que os sadinos recuperaram de uma desvantagem de 3-0.

Curiosamente, a última vez que sadinos e madeirenses tinham jogado no arquipélago em jogos da I Liga o Vitória ganhou 1-2. Edinho e Zé Manuel fizeram os golos na partida realizada a 20 de Maio de 2017. O golo dos nacionalistas tinha sido apontado, de grande penalidade, pelo agora jogador do Vitória Zequinha.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Igor Khashin e Yulia Khashina: “O nosso trabalho de 20 anos foi destruído num dia”

Casal russo que está no centro da polémica com o acolhimento de refugiados ucranianos em Setúbal responde a todas as perguntas

“A Judiciária que investigue, não temos nada a esconder”

Igor Khashin e Yulia Khashina falam pela primeira vez após o inicio da polémica

Matias Damásio a abrir com The Gift pelo meio e Dulce Pontes a fechar as Festas de São Pedro

Calendário das três actuações está definido. Depois de dois anos de interregno, a tradição volta a ser o que era
- PUB -