9 Agosto 2022, Terça-feira
- PUB -
InícioDesportoSócios do Vitória de Setúbal chumbam contas de 2015 pela segunda vez

Sócios do Vitória de Setúbal chumbam contas de 2015 pela segunda vez

Pelo segundo ano consecutivo, os sócios do Vitória de Setúbal reprovaram hoje em Assembleia Geral o relatório e contas de 2015 apresentado pela direcção liderada por Fernando Oliveira. Com 147 votos contra, 61 a favor e 17 abstenções, os associados presentes no pavilhão Antoine Velge voltaram a exibir um cartão vermelho à gestão da actual direcção. Caso o veredicto se repita na próxima AG, o clube corre o risco de perder o estatuto de utilidade pública.

- PUB -

Depois da votação, Fernando Cardoso Ferreira, presidente da mesa da Assembleia Geral, alertou que um novo chumbo pode ser o princípio do fim do clube. “Três rejeições das contas datam o fim do estatuto de utilidade pública. Se isso acontecer, o clube perde as benesses que advêm desse estatuto e o Vitória acaba”, avisou o dirigente.

Na reunião magna, que teve a duração de quase duas horas, vários sócios contestaram os números apresentados [passivo aumentou 278 mil euros em 2016, cifrando-se agora o total em 16,818 milhões de euros], mostrando-se insatisfeitos pelas explicações dadas.

 

- PUB -

Perante a rejeição das contas de 2015, o relatório de 2016 já não foi colocado a votação, tendo o presidente da Mesa da AG, Fernando Cardoso Ferreira, anunciado que os dois documentos serão de novo colocados à apreciação dos sócios numa reunião magna a realizar ainda durante este mês de Novembro.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Histórica estação rodoviária na 5 de Outubro vai dar lugar a supermercado Continente

Edifício está a ser alvo de estudos há cerca de uma semana, com o objectivo de abrir espaço do grupo Sonae

Hospital da Luz Setúbal confirma nova clínica no centro da cidade

Dr. José Ferreira Santos, director clínico do estabelecimento, confirma pólo adicional para aproximar clientes do centro hospitalar

João Martins: “Deixo uma casa com bom nome e reconhecida”

Criou, desenvolveu e consolidou a Escola Profissional do Montijo (EPM). Ao fim de 29 anos e uns pozinhos, o professor decidiu passar o testemunho
- PUB -