3 Fevereiro 2023, Sexta-feira
- PUB -
InícioDesporto 2“Na Taça de Portugal já fizemos aquilo que ninguém esperava”

“Na Taça de Portugal já fizemos aquilo que ninguém esperava”

João Marques, o treinador que foi contratado para subir o clube à Liga BPI, considera a grande responsabilidade nas meias-finais da taça pertence inteiramente ao SC Braga

 

- PUB -

 

A Racing Power Football Club está a realizar uma época fantástica, a todos os níveis. Na fase de apuramento do campeão nacional da 2.ª Divisão segue em primeiro lugar só com vitória e sem golos sofridos e na Taça de Portugal acaba de garantir a passagem às meias-finais, onde vai defrontar o SC Braga, depois de ter afastado da competição três equipas da Liga BPI, o Torreense, o Valadares Gaia e o Amora.

O treinador da equipa João Marques, que já passou pelo SL Benfica e SC Braga, mostra-se satisfeito com o trabalho realizado e com o brilhante desempenho das suas jogadoras mas alerta para o facto de ainda não ter ganho nada.

- PUB -

Em entrevista ao SETUBALENSE, no final do jogo com o Amora, revelou que foi contratado para subir o clube à Liga BPI e em relação à prova rainha do futebol nacional é da opinião que a grande responsabilidade pertence ao SC Braga.

 

Que análise faz ao jogo com o Amora?

- PUB -

Foi um jogo muito bem conseguido pelas jogadoras que entenderam perfeitamente aquilo que a equipa técnica fez passar durante a semana. Controlámos do primeiro ao último minuto, tivemos muita posse, criámos muitas acções ofensivas e jogámos muito bem. As minhas jogadoras estão de parabéns porque estão a fazer história neste clube que acaba de chegar às meias-finais da taça de Portugal.

 

Os dois primeiros golos foram marcados em momentos cruciais da partida. Isso ajudou?

Acabar da forma como acabámos a primeira parte foi muito bom, assim como fazer novo golo logo no início da segunda parte. O resultado não estava feito mas a ganhar por 2-0 foi mais fácil fazer a gestão do jogo. A equipa soube estar no jogo e respeitou sempre o adversário.

Agora segue-se o SC Braga quais são as perspectivas para as meias-finais? 

Antes disso ainda temos dois jogos importantes para o campeonato. Na Taça de Portugal já fizemos aquilo que ninguém esperava. A responsabilidade é inteiramente do Braga, nós vamos honrar este clube e as jogadoras vão fazer o que têm feito até agora, complicar a vida aos adversários. Temos uma equipa com pouca experiência de Liga BPI mas temos jogadoras com muita alma que vão querer com toda a certeza fazer o melhor.

O facto de ser uma eliminatória a duas mãos torna-se mais complicado, ou nem por isso?

Não temos receio de ninguém nem estou preocupado com o Braga que para mim é uma equipa normal. Vamos respeitar o adversário da mesma forma como neste jogo respeitámos o Amora. O que mais nos preocupa são os jogos que temos para o campeonato que é o nosso grande objectivo. Na Taça de Portugal já chegámos a uma fase que ninguém contava.

Por falar em campeonato, o objectivo, é a subida à Liga BPI?

Quando fui contratado foi com esse objectivo. Esta fase é muito complicada porque tem equipas de muita qualidade e não há jogos fáceis, os resultados têm dito isso. Nós estamos a trabalhar bem e temos uma ambição muito grande. Clube, jogadoras, equipa técnica e toda a estrutura está em sintonia, nesse sentido iremos fazer tudo para subir de divisão porque o clube merece.

 

Que tem a dizer sobre as equipas B que disputam a segunda fase. São benéficas em termos competitivos?

As equipas B são formadas por jogadoras com muita qualidade. O futebol feminino está a sofrer uma transformação muito grande e eu vejo jovens promissoras que nos criam grandes dificuldades e nos obrigam a estar sempre concentradas. Em termos de subida só estão envolvidas quatro equipas mas não vou dizer que é fácil, mas nada é fácil na vida. Nós encaramos todos os jogos da mesma forma, respeitamos todos os adversários e o que queremos é trabalhar bem durante a semana para que no fim-de-semana os resultados sejam os que pretendemos, só assim poderemos subir de divisão e ser campeão da segunda divisão.

 

Está satisfeito por estar aqui no Racing Power?

Estou sempre satisfeito onde me querem. Este clube fez muito para me contratar e se eu estou é porque acreditei no projecto. Sou um treinador ambicioso a mim não me interessa o nome do clube mas sim estar no sítio onde me querem. Os resultados estão à vista de toda a gente mas ainda não ganhámos nada, ainda falta muito para conquistar alguma coisa, mas tudo iremos fazer para atingir os objectivos.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Novo 10 de portas fechadas após polémica que envolve dívida de 700 mil euros

Empresário apresentou proposta ‘promissora’, que acabou por deixar proprietário do espaço de mãos a abanar

Autoeuropa anuncia unidade 1 milhão do T-Roc que vai rodar noutro continente

Número redondo foi anunciado pela direcção da fábrica de Palmela. Automóvel já tem destino traçado

O sangue e o oxigénio dos Tribunais

Ninguém duvida que os oficiais de justiça são essenciais para a Administração da Justiça.
- PUB -