12 Agosto 2022, Sexta-feira
- PUB -
InícioDesporto 2João Pinto (ex-Comércio Indústria) é o primeiro reforço do Águas de Moura

João Pinto (ex-Comércio Indústria) é o primeiro reforço do Águas de Moura

O Águas de Moura, que foi a grande sensação do Campeonato Distrital da 1.ª Divisão da Associação de Futebol de Setúbal na época transacta anunciou a contratação de Pedro Messias, de 36 anos, para treinador principal da sua equipa de futebol sénior.

- PUB -

Pedro Messias, que nas duas últimas épocas foi adjunto de Paulo Martins no Vitória Futebol Clube e anteriormente havia pertencido à equipa técnica comandada por David Martins no Olímpico do Montijo que na altura disputava o Campeonato de Portugal, vai ter agora a sua primeira experiência como treinador principal de uma equipa de futebol sénior.

De referir que Pedro Messias iniciou a sua carreira de treinador nos sub-13 do Casal Figueiras, foi estagiário nos sub-17 do SL Benfica, conta com passagens pelos “Amarelos”, Lagameças, Quinta do Conde, U. Leiria, Pinhalnovense e duas passagens pelo estrangeiro, uma na Malásia e outra em Omã.

Da equipa técnica fazem parte também Ricardo Campos e Samuel Francisco como treinadores adjuntos, Gonçalo Madeira como preparador físico, Eduardo Castro (ex-FC Setúbal) como treinador de guarda-redes e Geraldo Sousa como analista.

- PUB -

Em relação ao plantel o primeiro jogador a ser anunciado foi o experiente médio, de 30 anos, Tiago Mascarenhas que renovou contrato com o clube e o primeiro reforço é João Pinto, defesa, de 21 anos, ex-Comércio Indústria.

Comentários

- PUB -

Mais populares

PSP de Setúbal sem meios para se deslocar a atropelamento em frente à esquadra

Acidente na Avenida Luísa Tody fez uma vítima de 88 anos

Hospital da Luz Setúbal confirma nova clínica no centro da cidade

Dr. José Ferreira Santos, director clínico do estabelecimento, confirma pólo adicional para aproximar clientes do centro hospitalar

João Martins: “Deixo uma casa com bom nome e reconhecida”

Criou, desenvolveu e consolidou a Escola Profissional do Montijo (EPM). Ao fim de 29 anos e uns pozinhos, o professor decidiu passar o testemunho
- PUB -