19 Agosto 2022, Sexta-feira
- PUB -
InícioDesporto 2“Deu-me um gozo tremendo vestir esta camisola”

“Deu-me um gozo tremendo vestir esta camisola”

Andebolista Gonçalo Grácio despede-se do Vitória

 

- PUB -

Após três anos no andebol do Vitória, o jogador Gonçalo Grácio anunciou a sua saída do clube numa mensagem em que não escondeu a emoção da despedida. “Chega ao fim um ciclo em que muitos são os pensamentos e poucas são as palavras para expressar tudo o que vivi ao longo destes magníficos anos. Sabia que um dia a despedida poderia acontecer e o quanto me iria custar dizer adeus a um sítio que considero a minha 2.ª casa e a um clube que aprendi a amar”, começou por dizer no texto publicado na sua conta de Instagram.

E continua: “Não me esqueço de quem me deu a mão quando mais precisei para seguir a minha carreira desportiva e poder mostrar o meu valor, estarei eternamente grato por essa oportunidade. 3 anos não são 3 dias e por isso muitos foram os momentos que vivenciei ao longo deste trajecto: muitas alegrias, algumas tristezas, lágrimas, frustração, muitos sorrisos mas resumidamente fui intensamente feliz”, afirmou, lembrando a primeira frase que ouviu quando em 2019 chegou ao clube. “’Setúbal é a cidade, Vitória é o clube’ ouvi quando cheguei. É uma frase que me marcou, os valores que me incutiram deste enorme clube levarei para sempre comigo, não nasci vitoriano mas hoje sou mais um que apoiará incondicionalmente de fora o Vitória”.

Gonçalo Grácio falou da experiência de jogar no recinto sadino. “Sobre a vertente desportiva, deu-me um gozo tremendo vestir esta camisola. Jogar no mítico Pavilhão Antoine Velge? Cada vez que jogava naquele pavilhão era especial e arrepiava-me com o apoio aceso dos vitorianos. Não posso acabar esta despedida sem a parte mais importante para mim, que são as pessoas. Tive a felicidade, a honra de conhecer, jogar e viver momentos indiscritíveis com incríveis seres humanos, a todos esses que fizeram parte deste caminho o meu mais sincero obrigado por tudo o que de certa forma fizeram por mim, levarei cada um no meu coração”.

- PUB -

O ponta, de 22 anos, admitiu que “nunca é fácil dizer adeus a algo que nos é muito especial e neste momento nem tudo o que gostaria de escrever consigo transpor neste texto e por isso resta-me apenas dizer, obrigado Vitória”, escreveu o andebolista recordando o antigo funcionário que acompanhava a equipa e faleceu após queda no Pavilhão, em Dezembro de 2020. “Paulinho, meu querido, para onde quer que vá andarás sempre comigo e serás lembrado”.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Mulher morre em colisão entre dois veículos em Grândola

Uma colisão frontal entre dois veículos ligeiros na Estrada Nacional 261, no cruzamento do Carvalhal, provocou, esta tarde, um morto e dois feridos graves.

Ana Catarina Gonçalves: A grandolense que arriscou e conseguiu montar um ‘império’ na vertente das explicações

Com apenas 21 anos, começou a acompanhar algumas crianças por brincadeira. Hoje, passados cinco anos, emprega três dezenas de professores

Acidente de viação no Montijo provoca três mortos

Colisão frontal provocou a morte de dois homens, de 26 e 32 anos, e de uma mulher, de 24 anos
- PUB -