6 Outubro 2022, Quinta-feira
- PUB -
Início167º aniversárioFábio Rodrigues: Professor do Piaget de Almada já presidiu ao Gestão Summit

Fábio Rodrigues: Professor do Piaget de Almada já presidiu ao Gestão Summit

Licenciado em Gestão no ISEIT do Piaget de Almada, é aqui que também actualmente ensina sobre os desafios dos mercados e inovação

 

- PUB -

O percurso académico de Fábio Rodrigues decorreu em Lisboa, mas quando chegou a altura da formação Superior escolheu o ISEIT – Instituto de Estudos Interculturais e Transdisciplinares no Instituto Piaget de Almada para se licenciar em Gestão. E nesta ‘casa’ chegou a ser presidente do prestigiado Gestão Summit.

Terminada a licenciatura, foi convidado para ser Professor Assistente Estagiário – “um orgulho enorme”, diz – passando a leccionar as Unidades Curriculares de Estatística I e II na Licenciatura de Gestão, e pouco depois, foi convidado para ser professor na Escola Profissional Jean Piaget, que pertence também ao Instituto Piaget, para leccionar as disciplinas de Matemática e Economia.

Mas até chegar aqui ultrapassou várias etapas. Foi no Secundário, onde tirou o curso de Ciências Económicas que o “bichinho” da Gestão entrou na sua vida. “A máxima de ‘fazer mais com menos’ sempre foi algo que me cativou, e esse deve ser o papel fundamental do gestor”, sublinha.

- PUB -

Com este objectivo, começou por tirar o Curso Técnico Superior Profissional no Instituto Superior de Tecnologias Avançadas (ISTEC) em Informática e Gestão para “ter contacto mais específico com a área da Gestão, e também ter alguns conhecimentos de Informática”.

“Considero que um gestor deve ter conhecimentos transversais que lhe permitam tomar a melhor decisão possível, e sendo a Informática cada vez mais o futuro, quis aprender nestas duas áreas, percebendo como se podiam interligar”. “Assim, consegui ter completa noção que o que gosto e o que queria para o meu futuro era estar ligado à Gestão”. Nesta altura, o Piaget de Almada ainda não estava no seu caminho.

Com consciência de que o mercado é cada vez mais competitivo, e a certeza que era Gestão que queria seguir, havia que optar por uma Faculdade. Após pesquisas e reuniões com os coordenadores das licenciaturas de várias instituições, uma delas foi com o Professor Doutor João Geraldes, coordenador da Licenciatura de Gestão do ISEIT do Instituto Piaget de Almada, que lhe deu a saber o que ali era feito, e como. “Esta conversa deixou-me muito motivado e entusiasmado”, conta.

- PUB -

E foi no ISEIT que veio a encontrar “docentes altamente qualifi cados e com experiência profissional na área, além dos protocolos existentes e a metodologia de proximidade entre professores-alunos que “facilitam a aprendizagem”.

Neste momento, Fábio Rodrigues que, aos 23 anos é licenciado em Gestão, e professor, está a aprofundar os seus conhecimentos através do Mestrado em Gestão na ISCTE Business School.

Com a via da Gestão a marcar o seu percurso, revela que se o caminho não fosse este estaria ligado à actividade desportiva. “Fui jogador de futsal e árbitro de futebol, por isso o desporto sempre esteve presente na minha vida, e confesso que sou apaixonado pelo mesmo. Por isso, se não fosse a Gestão, teria de ser o desporto”.

Mas a Gestão venceu, e do desporto ter-lhe-á ficado a faceta de ser actuante e activo. “É uma pessoa extremamente dinâmica e com uma maturidade e inteligência acima da média”, diz quem o conhece. E o jovem que aos 14 anos já era árbitro de futebol, o que o fez “crescer muito rápido” e lhe deu “sentido de responsabilidade, organização, saber na resolução de problemas e capacidade organizacional”, veio a tomar a responsabilidade liderar a organização do Gestão Summit, um evento anual que marca o dia da Licenciatura de Gestão do Instituto Piaget de Almada, e é ‘construído’ integralmente pelos alunos dos três anos da licenciatura.

“Sou dedicado e apaixonado pelos projectos em que me envolvo. Se estou envolvido em algo, não posso dar menos que o meu melhor”, afirma. A sua participação no Gestão Summit, evento de referência que aborda as mudanças, desafi os e exigências da gestão no mundo empresarial, e que conta com oradores de excelência e várias empresas parceiras, começou logo no seu 1.o ano de Licenciatura (2019) como membro da Comissão Executiva onde esteve até à edição de 2020.

“Nestes anos fui responsável pela angariação de parceiros e patrocinadores – inclusive media partner’s -, contacto com oradores e moderadores, e contámos com mais de 30 empresas parceiras em cada edição. Foram dois anos de muita aprendizagem o que me possibilitou ter um contacto real com o mercado de trabalho, conhecer as empresas parceiras e as suas melhores práticas de Gestão”.

No ano seguinte, 2021, foi eleito presidente do Gestão Summit e liderou uma equipa de 23 pessoas, organizada em cinco departamentos, que contou com o apoio de mais de 60 empresas. “Foi uma edição histórica, principalmente por ter sido a primeira em regime híbrido, e também a mais vista”, lembra. “Foi um orgulho para mim ter deixado essa marca. Foi, sem dúvida, a experiência mais desafiante e, ao mesmo tempo, a mais enriquecedora de todo o meu percurso até hoje”, acrescenta.

A experiência agora é como professor na ‘casa’ que diz ter sido para si “muito especial” e, passado um ano lectivo, afirma que foi “uma caminhada muito entusiasmante e desafiadora”, e onde tem “aprendido imenso”. “É como digo aos meus alunos “as aulas são de aprendizagem mútua. Vocês aprendem comigo, mas eu aprendo muito convosco também”.

A docência é algo que vê como profissão a tempo inteiro. “Uma paixão”, afirma. No entanto, a curto prazo, também tem na mira novas experiências no mercado de trabalho. “Com dedicação e uma boa gestão de tempo, é sempre possível conciliar ambas as
coisas”, considera.

Além da sua formação académica, Fábio Rodrigues, fez os cursos de Liderança Académica, Felicidade Organizacional, Public Speaking, Falar em Público, Competências Pedagógicas e Soft Skills. Conta que já praticou natação, surf, futebol, futsal, karaté, teatro e voluntariado (que ainda faz quando pode), mas hoje os seus principais hobbies são o futebol, ler e estar com os amigos.

 

Fábio Rodrigues à queima-roupa

Idade: 23 anos

Naturalidade: Vila Franca de Xira

Residência: Vialonga

Área: Ensino e Educação

“As aulas são de aprendizagem mútua. Vocês aprendem comigo, mas eu aprendo muito convosco também”

Comentários

- PUB -

Mais populares

Primeira pedra de construção de empreendimento à beira-rio lançada no município do Barreiro

Novo espaço habitacional pretende atrair famílias locais e jovens a um preço razoável   O lançamento da primeira pedra de construção do novo empreendimento que vai nascer...

Acidente de trabalho com um reboque faz um morto e um ferido

Vitimas estavam a trabalhar debaixo da estrutura que lhes caiu em cima

Polícia Judiciária detém homem em Setúbal suspeito de dezenas de crimes de pedofilia

Suspeito aproveitou-se do facto de coabitar com a jovem de 17 anos para a sujeitar a abusos sexuais, que terão tido início quando a vítima tinha 12 anos
- PUB -