26 Setembro 2022, Segunda-feira
- PUB -
Início167º aniversárioAlcácer do Sal prepara-se para receber 250 jovens para Jornada Mundial da...

Alcácer do Sal prepara-se para receber 250 jovens para Jornada Mundial da Juventude

Município alcacerense apoia a iniciativa, que tem lugar entre 1 e 6 de Agosto do próximo ano em Lisboa, com estadias na cidade e refeições

 

- PUB -

Em Alcácer do Sal já começaram os preparativos para acolher a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) 2023, que tem lugar em Lisboa entre os dias 1 e 6 de Agosto. A Câmara Municipal vai apoiar a iniciativa com estadias na cidade e refeições dirigidas a cerca de 250 jovens de várias nacionalidades que permanecerão no município alcacerense para a Jornada.

Nesta estadia, a decorrer entre os dias de 26 e 31 de Julho de 2023, poderão interagir com as comunidades locais e terão a oportunidade de participar em actividades lúdicas e recreativas dinamizadas pela autarquia a fim de enriquecer o programa destes jovens.

Madalena Mateus, de 16 anos, é a jovem coordenadora dos trabalhos que têm vindo a ser desenvolvidos em Alcácer do Sal, onde estuda e vive. A O SETUBALENSE, começa por contar que integra os Escuteiros desde os cinco anos e mantém desde sempre “uma grande ligação à Igreja. Sempre fui também uma pessoa para quem a Igreja é tudo e considero-me uma pessoa muito comunicativa e que se dá muito bem com todos. Acho que foram esses os motivos chave para ser a jovem representante da Jornada”.

- PUB -

Nas palavras da jovem, Alcácer fará parte da JMJ 2023, com a preparação da pré-jornada, porque “para além de ser uma zona estratégica em termos geográficos, tem ainda muita história e muita cultura. Isso proporcionou não só que fizesse parte desta jornada como também que recebesse jovens”.

Para levar a cabo este trabalho, “formámos um grupo de jovens. Tem de ser uma coisa vivida por todos os jovens e é uma sensação única poder vivê-la com jovens de todo o mundo. São pessoas que estão a acreditar no mesmo que nós, entre todos temos a partilha da fé, de experiências da Igreja e no fundo daquilo em que acreditamos, que é em Deus”.

No entender de Madalena Mateus, “este grupo foi formado para fomentar os laços. Em Alcácer temos muitos jovens e é sempre bom trazer mais para a Igreja. Enquanto comité organizador paroquiano, estamos a fazer várias formações de aprendizagem do que é esta jornada, com partilhas de pessoas que já experienciaram esta vivência”.

- PUB -

No acolhimento aos jovens, “vamos dar a conhecer o melhor de Alcácer do Sal, partilhar o que temos. É uma honra partilhar o que de bom se faz, somos uma terra pequena, mas com muito para oferecer. Somos bons, estamos aqui. É isso que nos motiva e nos dá alegria e alento. Quando é mais difícil o caminho, focamo-nos sempre nas coisas melhores”.

Neste sentido, Madalena Mateus considera que existe “uma mensagem importante para deixar a todos os jovens: cada um acredita naquilo que considera ser melhor para si e penso que não é motivo de receio ou dúvida dizer ‘eu acredito’. Não tenham medo de expôr a fé nem de acreditar”.

Embora em termos geográficos Alcácer do Sal faça parte do distrito de Setúbal, pertence à Diocese de Évora. Na organização deste momento, para além da Câmara Municipal, “sem a qual nada seria possível”, inclui-se ainda “toda a parte ligada à Igreja, as paróquias de Alcácer do Sal, a Arquidiocese de Évora e a Irmandade do Senhor dos Mártires”.

A JMJ é um evento religioso de grande dimensão, instituído por João Paulo II, em 1985, que reúne milhões de jovens oriundos de todo o mundo. A edição do próximo ano, para a qual são esperados mais de um milhão de jovens, terá lugar nos terrenos da margem do rio Tejo, ao norte do Parque das Nações, e será encerrada pelo Papa Francisco.

Comentários

- PUB -

Mais populares

“Reunião” dos bombeiros acaba à chapada e ao pontapé com a PSP a ser chamada ao quartel [corrigida]

Demissões na direcção culminaram com agressões físicas entre bombeiros, entre directores, e entre bombeiros e dirigentes

Autoeuropa com legionella não pára produção nem avisa trabalhadores

Empresa diz que nenhuma pessoa foi infectada e que está a cumprir a lei

Transportes em Setúbal: “Isto não está mau. Está péssimo!”

Reuniões com a população expõem drama de grandes dimensões contado em testemunhos trágico-cómicos
- PUB -